Ministro da Infraestrutura garante apoio para implantação da rodovia Transbananal

A implantação da rodovia vai promover a integração econômica e social entre Tocantins e Mato Grosso e à Ferrovia Norte-Sul. A audiência pública contou com a presença dos governadores Mauro Carlesse (Tocantins) e Mauro Mendes (Mato Grosso), prefeitos, vereadores, empresários e diversas autoridades dos dois estados.

Por Jornal do Norte Araguaia 18/10/2019 - 15:16 hs
Foto: Reprodução

Em audiência pública realizada nesta sexta-feira, 18, em Gurupi, o ministro da infraestrutura, Tarcísio Freitas, garantiu que o Governo Federal vai dar total apoio a implementação da rodovia BR-242, mais conhecida como Transbananal.

A implantação da rodovia vai promover a integração econômica e social entre Tocantins e Mato Grosso e à Ferrovia Norte-Sul. A audiência pública contou com a presença dos governadores Mauro Carlesse (Tocantins) e Mauro Mendes (Mato Grosso), prefeitos, vereadores, empresários e diversas autoridades dos dois estados. O evento teve o intuito de debater com prefeitos, empresários, representantes indígenas e a comunidade, em Gurupi, a construção da Rodovia Transbananal, trecho intermediário da rodovia BR-242.

"A EPL [Empresa de Planejamento e Logística] vai realizar a viabilidade econômica do projeto da Transbananal, que leva entre seis e sete meses para finalizar. Vamos estudar qual a melhor forma de fazer a rodovia, se é por meio de PPP [Parceria Público Privado] ou de investimento público. Se após os estudos não houver interesse para o investidor na BR-242, essa obra será pública", garantiu.

O ministro disse ainda que haverá atenção ambiental na obra, evitando riscos e os impactos. O titular da infraestrutura federal também disse que as comunidades indígenas irão participar desse projeto, sendo ouvidas em suas demandas. "A Transbananal já existe, o que vamos fazer agora é a sua pavimentação melhorando o tráfego, a logística e a vida da população",  destacou.

Na ocasião, o governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, agradeceu ao ministro pelo apoio do Governo Federal para a obra. "Fui a Brasília reunir com o presidente Jair Bolsonaro e vi que ele tem compromisso com o Tocantins, e em especial com a implantação da Transbananal. É um desejo que vem de muito tempo e que agora está na iminência de acontecer", afirmou.

Já o governador do Estado do Mato Grosso, Mauro Mendes, destacou que “essa parceria entre os Governos Federal, do Tocantins e do Mato Grosso vai permitir uma solução para toda essa região, incluindo essa parte do Brasil no setor de produção, que vai trazer grandes vantagens para todos nós. Vamos trabalhar juntos, porque tenho certeza que com a união de esforços nós vamos tornar realidade essa rodovia, tão importante para os dois estados e para o Brasil”.

 

Sobre a audiência pública - O evento, realizado pelo Senado Federal, teve o intuito de debater com prefeitos, empresários, representantes indígenas e a comunidade, em Gurupi, a construção da Rodovia Transbananal. A audiência é resultado de aprovação do requerimento da senadora do Tocantins, Kátia Abreu.

A audiência pública contou com a presença dos governadores Mauro Carlesse (Tocantins) e Mauro Mendes (Mato Grosso); do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas; do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim; dos senadores do Tocantins, Kátia Abreu e Eduardo Gomes; do prefeito de Gurupi, Laurez Moreira; e demais autoridades locais, lideranças indígenas, além de parlamentares estaduais e federais.

Sobre a Rodovia Transbananal -  A Transbananal (BR-242) contempla um trecho de 84,1 km que corta a Ilha do Bananal e liga os municípios de Formoso do Araguaia (TO) a São Félix do Araguaia (MT). A implantação da rodovia é considerada estratégica para o escoamento da produção agrícola do Tocantins, do Mato Grosso e do Centro do Brasil.

A implantação da rodovia vai promover a integração econômica e social entre Tocantins e Mato Grosso e à Ferrovia Norte-Sul, o modal que permite o escoamento da produção até os postos do Maranhão e da Bahia, pela Ferrovia Leste-Oeste. “Essa rodovia vai permitir baratear custos de produção e proporcionar condições dignas de vida aos povos indígenas. Atualmente, os acessos são muito precários e prejudicam muito os indígenas quando procuram as cidades”, destacou o governador Mauro Carlesse.

Autor: AMZ Noticias com Jesuino Santana