Governo estuda 'trocar' servidores por tecnologia para diminuir gastos com pessoal

O governador Mauro Mendes já anunciou investimento de R$ 5 milhões numa plataforma digital para monitorar o desmatamento, mesmo em meio à crise financeira.

Por Semana7 19/08/2019 - 10:21 hs
Foto: Reprodução

O governador Mauro Mendes (DEM) anunciou que estuda a possibilidade de se investir mais em tecnologia ao invés de ter mais despesas com pessoal em seu Governo. Segundo ele, a máquina pública estourou o limite estabelecido pelo teto da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) que, é de 49%.

Mauro já havia sinalizado a mudança durante declaração no lançamento da plataforma Planet, com monitoramento via imagens de satélite, ao qual o Estado fez investimento de R$ 5 milhões. O equipamento vai monitorar em tempo real 24 horas o desmatamento.O governador destacou que pensa em modificar o modelo de gestão a exemplo dos bancos nacionais ao investir mais em tecnologia, já que estourou em 60% gasto com folha de servidores ativos e inativos.

Atualmente a folha é preenchida por aproximadamente 100 membros do funcionalismo.“Temos que fazer no Estado o mesmo movimento que os bancos fizeram anos atrás, de crescer com tecnologia. Nós não temos mais condições de crescer com gente. Isso custa muito caro”, explicou diante do cenário econômico atual.

Mendes defendeu que com ferramentas de alto controle será possível desburocratizar e dar mais agilidade aos processos físicos, também aumentar a qualidade do serviço no Departamento Estadual de Trânsito. A declaração ocorreu durante a demonstração de um balancete do órgão na quinta-feira (15).

“Estão aí às consequências que ocorreram nos últimos anos, com salário atrasado, 13º atrasado. Não tem como dar a RGA, a recomposição inflacionária. Eu acho muito legítimo e sempre defendi isso, mas não tem mais condições, porque estouramos a Lei de Responsabilidade Fiscal, com seus 49%”, ele explica.