Pesquisadores brasileiros desenvolvem espuma que retira agrotóxico de alimentos

A equipe de pesquisadores desenvolveu uma espuma de poliuretano capaz de detectar e absorver herbicidas de alimentos frescos e da água.

Por UFMG 06/05/2019 - 10:32 hs
Foto: Divulgação / UFMG

Um produto potencialmente revolucionário criado por cientistas e pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) promete reduzir o risco de problemas de saúde causados por agrotóxicos e demais substâncias químicas utilizadas no cultivo de alimentos.

A equipe de pesquisadores desenvolveu uma espuma de poliuretano capaz de detectar e absorver herbicidas de alimentos frescos e da água.

O poliuretano é um tipo de polímero (matéria plástica) utilizada para criar esponjas, espumas isolantes térmicas e acústicas, além de solados de sapatos, por exemplo. O produto foi criado a partir de resíduos da indústria petroquímica e componentes naturais, como óleo de mamona.

Essa combinação facilitou a interação entre os componentes do poliuretano com os pesticidas, possibilitando a identificação e dissipação dos agrotóxicos em testes conduzidos em laboratório.

Nos testes complementares realizados no protótipo final, os pesquisadores verificaram que o composto conseguiu retirar os agrotóxicos sem prejudicar as propriedades nutricionais dos alimentos.

O estudo foi conduzido pela engenheira química Marys Lane Almeida e publicado no periódico científico Journal of Hazardous Materials em março deste ano.

Segundo um levantamento do Ministério da Agricultura, foram registrados 450 tipos de agrotóxicos no Brasil em 2018 – um recorde. Desse número, apenas 52 são considerados de “baixa toxicidade”.

Infelizmente, o nosso país é um dos maiores consumidores de agrotóxicos do planeta, representando sozinho 20% do mercado mundial (entre 190 nações). Em 2017, utilizamos 540 mil toneladas de agrotóxicos.

Fonte: Observatório Terceiro Setor/UFMG