Morre aos 86 anos um dos maiores empreendedores da região do Araguaia

O ex-banqueiro e ex-dono da Codeara Armando Conde faleceu ontem (13/03) às 23:30 hs.

Por João Evilson 14/03/2019 - 22:51 hs
Foto: João Evilson

Morreu ontem em São Paulo o Sr. Armando Conde, um dos maiores empreendedores da região do Araguaia, filho de Francisco Conde fundador do Banco BCN e ex-dono da Codeara que já foi a maior fazenda de gado do Estado de Mato Grosso. Armando teve em sua passagem de desbravação e desenvolvimento na região do Araguaia, no município de Santa Terezinha, dois lados de uma história entre o “carrasco” e o “benfeitor”. O Certo que ele teve um papel importante na economia do país, especificamente em São Paulo aonde sua família construiu um grande império financeiro, bem como ajudou a alavancar o desenvolvimento regional, gerando emprego e renda na no Araguaia.

Veja o que disseram algumas pessoas que o conheceram melhor e trabalharam junto com ele:

“O homem morre, a lenda vive. Certamente a história e as estórias, obre Armando Conde permanecerão nos relatos e nos causos do moradores de Santa Terezinha por muito tempo ainda”. (Israel de Santa Terezinha);

“Morre um grande empreendedor da nossa região, seu tempo por aqui provocou muitas polêmicas e discussões, mas de uma coisa tenho certeza, ele pensava no desenvolvimento da região, falo isso com convicção, pois convivi e trabalhei para ele no período em que permaneceu à frente dos negócio por estas bandas, sei o quanto ele sonhava com uma região desenvolvida e promissora, sonhava com o transporte modal com a soja chegando e saindo por Colinas-MA, o que hoje se concretizou. Falar de Armando Conde é falar de estória e de história para nosso povo de Santa Terezinha e para a região”. (Cleomenes Neres Costa);

“Conheci também o Armando Conde, pois comecei a trabalhar no hospital da Codeara em 1980 junto com o Dr. Lauro Prestes e todas as vezes que Armando Conde chegava na fazenda, eu e Dr. Lauro tinha sempre que dar assistência ao mesmo durante a semana que ele ficava na fazenda, era uma pessoa que tinha seus ideais, o ruim não era ele, a maioria das vezes os gerentes que não deixavam os funcionários terem acesso ao mesmo, colocavam seguranças para o povo não ter acesso a ele. Como pessoa e empreendedor foi um grande investidor e alavancador do desenvolvimento”. (Sandoval Torres).

Um pouco da sua história:

Armando Conde, foi uma importante figura para nossa história. Engenheiro civil formado pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, ele foi um dos diretores do BCN e teve como principal realização a construção do enorme Centro Administrativo BCN Alphaville em um terreno de 300 mil m². Depois de sua saída do banco, lançou a Conde Desenvolvimento Imobiliário, com empreendimentos em diversas cidades. Possui uma fazenda co negócios agropecuários na região do Araguaia, no Mato Grosso, dedicando-se à criação de gado Codeara.

Presidiu o Instituto Litoral Verde, que teve por objetivo participar da implantação de um parque ecológico com 17 milhões de m² no Guarujá.

O perfil de Armando Conde pode ser conferido em dois vídeos: o primeiro, de 2010, intitulado “Título de Cidadania – Armando Conde”, para a homenagem quando recebeu o título das mãos do vereador Orestes Vanone, na Câmara de Vereadores de Taubaté.


E o segundo vídeo, de 2012, chamado II Torneio Armando Conde 2012 – Santa Terezinha/MT – Entrevista com Armando Conde. Com três modalidades esportivas, futebol de campo masculino, futsal masculino e vôlei feminino, o torneio foi realizado com seu patrocínio, na cidade em que possuía suas fazendas de gado.




O primeiro vídeo inicia com a seguinte frase, dita por um amigo, “O Armado é um banqueiro e boêmio …” Realmente é assim que parece ser nas notícias divulgadas sobre sua vida e no livro autobiográfico em que ele próprio se auto intitula “A Riqueza da Vida – memórias de um banqueiro boêmio” publicado em 2006 pela Editora Record. Segundo a editora, o livro “conta como assumiu um cargo na diretoria do BCN aos 24 anos, discorrendo de maneira divertida sobre seus negócios, suas caçadas e amizades, numa verdadeira celebração da vida”.

casa conde21 500x297 - Série Avenida Paulista: Conde ao Citi. História de bancos e banqueiros.

O casarão do número 1.125 da Avenida Paulista que pertencia a família.  Armando Conde nasceu lá em 1932 e lá viveu até os 30 anos, mas não teve dúvida quando houve a demolição da casa.

Como em Santa Terezinha, Armando também foi pivô de uma polêmica sobre o Parque Augusta na cidade de São Paulo, apesar de várias manifestações e ocupações de pessoas em protestos para que a área de 25 mil metros quadrados se tornasse em uma área verde.

Mas apesar de todo o esforço dos movimentos da população em favor da manutenção do Parque Augusta, como descreveu A Revista Veja em novembro de 2013, “o sonho dos moradores do Centro de São Paulo de terem um parque em plena Rua Augusta,  ficou mais distante”, isso por conta de Armando Conde. Segue um trecho da matéria “Setin e Cyrela compram terreno do Parque Augusta – Construtoras têm projeto de torres onde vizinhos querem área verde; Haddad já disse que parque não é prioridade”:

“O empresário Armando Conde, dono da área de 25 mil m² entre as ruas Caio Prado e Marquês de Paranaguá, repassou oficialmente a propriedade às construtoras Setin e Cyrela. Conde, ex-dono do banco BCN, é um dos sócios da Setin.

Juntas, as empresas já apresentaram à prefeitura um projeto de construção de duas torres, uma residencial e outra comercial, que ocupariam 18% do terreno – o restante seria uma área aberta ao público. Incrédulos, os moradores afirmam que só um espaço 100% verde agradaria a vizinhança. “Vão concretar tudo e chamar de área pública. Será nos mesmos moldes de alguns prédios comerciais na Avenida Paulista, que de fato têm uma parte aberta na frente do terreno. Mas não é parque”, diz Fábio Canova, dos Aliados do Parque Augusta”.

 

Com tantas histórias, Armando Conde, como polêmico, visionário e empreendedor, escreveu sua página na história do Araguaia como tantos outros, e na história do País.

Conheci-o na década de oitenta quando jogávamos bola no campo Society da sede da Codeara, era também um homem simples que se interagia muito bem com os demais, só que não jogava bola lá essas coisas, más participava muito bem.

(Com informações de Luciana Cotrim do Site São Paulo City)

VEJA ALGUMAS FOTOS ABAIXO (Armando Conde entregando troféus no última Copa Armando Conde que ele esteve presente em 2014) FOTOS: João Evilson