Grupo inicia movimento para a divisão e criação do estado do Araguaia

Dentro do cronograma de visitas ainda estão três cidades do Norte Araguaia

Por Olhar Alerta 04/12/2018 - 16:22 hs
Foto: João Evilson

Um movimento com a intenção de separar o Estado de Mato Grosso em três partes ganhou força novamente nos últimos tempos na região do Araguaia.

Em entrevista à redação do site Olhar Alerta, José Gildemar Santana, mais conhecido como “Zé da Iva”, um dos defensores do projeto, disse que o planejamento foi criado em 2001 em Roraima, pelo senador da época Mozarildo Cavalcanti (PSL), e que atualmente ele está “adormecido” no Congresso Nacional.

Zé da Iva falou à reportagem que existe outro esboço com a proposta de dividir o Estado em dois, porém, ele acha mais conveniente a ideia de existirem três estados diferentes: o Mato Grosso, Mato Grosso do Norte e o Araguaia.

“Pelo tamanho do Estado, que é o terceiro maior da federação, e a questão das condições de vida que as populações vivem em cada região” – defende o simpatizante – “o pessoal que vive na região sul, tem uma vida muito superior à nossa, o pessoal que mora no centro do Estado vive um pouco diferente, e a gente que mora no Araguaia tem as condições de vida quase precárias. Portanto, pela distância, a presença do governo aqui é muito pequena para atender a comunidade”.

A Estado do Araguaia seria constituído pelas cidades entre Alto Taquari e Vila Rica, as divisas seriam o Rio Xingu e o Rio Araguaia.

Zé da Iva ainda cita que há anos ele vê a região “andando à passos de tartaruga”, e que promessas como a do Hospital Regional de Porto Alegre do Norte não saem do papel. Além do mais, nós não contamos com infraestrutura como outros lugares: “dos treze municípios que o hospital atenderia, somente três tem pavimento, o resto tudo é estrada de chão, e dois ainda falta concluir a pavimentação. [...] Dentro de 16 anos que estou no governo, o governo do Estado só conseguiu fazer 320 km de asfalto na região do Araguaia”.

O simpatizante disse que está insatisfeito com a situação atual e por isso defende um governo próprio para o Araguaia. Ele juntamente com outros que aderiram à causa já visitaram diversas Câmaras Municipais da região e afirma que têm tido aderência por parte de políticos e lideranças: “Queremos ser independentes, e portanto, defendemos a criação do Estado do Araguaia”, concluiu.

Dentro do cronograma de visitas ainda estão três cidades do Norte Araguaia, e, de acordo com Zé da Iva, a partir de fevereiro, a visitação será expandida para outros locais.