Arqueólogos encontram cavernas que podem ter os Manuscritos do Mar Morto

Locais serviram como armazém para os manuscritos e foram saqueados há algum tempo

Por Revista Galileu 03/12/2018 - 17:34 hs
Foto: PETER VAN DER SLUIJS/WIKIMEDIA COMMONS

Pesquisadores descobriram duas novas cavernas, chamadas 53b e 53c, perto de Qumran, na Cisjordânia, que podem conter Manuscritos do Mar Morto – uma coleção de textos e fragmentos que foram encontrados na mesma região entre as décadas de 1940 e 1950.

Naquele período, arqueólogos identificaram 11 cavernas com manuscritos. A 12ª foi descoberta em 2017, e tinha apenas um pergaminho em branco e restos de itens usados ​​para armazenar os textos, como potes, tecidos e cordas. Para os especialistas, isso indica que mais pergaminhos existiram na caverna 12 no passado, mas foram saqueados há algum tempo.

A 53b e 53c estão perto da 12ª caverna, e contêm cerâmicas, frascos, copos, panelas, tecidos, cordas e uma lâmpada a óleo. 

"Nós não analisamos toda a cerâmica da caverna 53b, então não sabemos se um frasco de pergaminho estava presente", disse Randall Price, professor da Universidade Liberty, nos Estados Unidos, ao site Live Science. Ele conduziu a pesquisa em Qumran em conjunto com Oren Gutfeld, da Universidade Hebraica de Jerusalém. 

A panela de bronze encontrada na caverna 53b foi datada entre 100 a.C. e 15 a.C.. Já o formato da lâmpada a óleo é semelhante ao de várias lâmpadas já encontradas em Qumran. De acordo com Price, a presença deste objeto sugere que pessoas frequentavam a caverna.

Dentro da 53c, os pesquisadores se depararam com um fragmento de um frasco de pergaminho, fornecendo evidências de que os manuscritos já foram armazenados por lá.