Vila Rica, Santa Terezinha, São Félix do Araguaia e outros 13 municípios vão receber 41 mi do Ministério do Turismo

Os recursos são oriundos do Prodetur, + Turismo que tem como objetivo incrementar o setor e estruturar os destinos turísticos brasileiros.

Por RD News 07/07/2018 - 13:18 hs
Foto: João Evilson

O Ministério do Turismo liberou, nesta quinta (5), aporte para investimentos em infraestrutura turística da ordem de R$ 41,2 milhões para Mato Grosso. Um dos objetivos principais é dotar os destinos de infraestrutura turística para melhor receber os turistas internacionais.

Os recursos são oriundos do Prodetur, + Turismo que tem como objetivo incrementar o setor e estruturar os destinos turísticos brasileiros. Além da capital Cuiabá, que receberá R$ 17 milhões, mais 15 municípios do estado celebraram a liberação dos recursos da pasta.

A presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Teté Bezerra participou de agendas na Prefeitura de Cuiabá e na Assembleia e destacou o potencial de Mato Grosso para receber turistas brasileiros e estrangeiros.

Segundo Teté, Cuiabá é porta de entrada do Pantanal brasileiro e um dos destinos com grande apelo para os turistas internacionais. “O Pantanal é um bioma riquíssimo, com belezas naturais e um grande potencial para o turismo internacional. Mato Grosso é referência em Ecoturismo, Turismo de Aventura e Turismo Esportivo, como a pesca. O estado está pronto para receber os turistas de todo o mundo. Os recursos do Governo Federal auxiliam os empresários e os municípios do estado a ir ainda mais longe”, declarou.

“Precisamos de Cuiabá não só para o Brasil, e sim, para o planeta. Os diferenciais do Brasil estão ligados aos bens naturais, e Cuiabá é a capital disso”, enfatizou o ministro do Turismo, Vinícius Lummertz.

Além da capital, as cidades que receberão os recursos são General Carneiro, Nova Brasilândia, Pedra Petra, São Félix do Araguaia, Matupá, Novo São Joaquim, Sinop, Vera, Aripuanã, Barra do Garças, Bom Jesus do Araguaia, Guarantã do Norte, Primavera do Leste, Santa Terezinha e Vila Rica.

Com estes recursos serão realizadas, por exemplo, a construção de um parque ecológico em Nova Brasilândia, a Orla do Rio Araguaia, em Santa Terezinha e a revitalização do Parque Florestal de Sinop.

O Programa Nacional de Desenvolvimento e Estruturação do Turismo (Prodetur+Turismo) foi criado por meio da portaria nº 74, de abril de 2018. O objetivo é disponibilizar recursos para estruturar destinos turísticos brasileiros e oferecer oportunidade de fomento ao desenvolvimento local e regional por meio de parcerias com estados, municípios e entes privados.

Os valores fazem parte de uma linha de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no total de R$ 5 bilhões. O montante está disponível para estados, municípios e empresários que querem investir no turismo. (Com Assessoria)

FONTE: Rd News