Menores apreendidos é membro da facção criminosa

Os Policiais também estavam investigando a tentativa de assalto à Distribuidora de Bebidas do Marquinhos no Setor Xavantina ocorrido no dia 12/03

Por Wellington Peres 16/03/2018 - 10:00 hs

 

A Polícia Judiciária Civil de Nova Xavantina realizou uma Operação em Conjunto com a Gerência de Combate do Crime Organizado (GCCO) de Cuiabá nas primeiras horas desta quarta-feira, (14), com objetivo de prender integrantes de Facção Criminosa que residem na cidade.

A operação resultou na prisão de C. L. P. B, de 20 anos, o qual segundo consta na Investigação é membro de uma Facção Criminosa que atua em todo Estado e em todo País.

Além da Operação, os Policiais Civis estavam investigando um Crime de Roubo (Assalto) que teria acontecido na noite de terça feira (13) onde dois Adolescentes infratores teriam chegado de motocicleta e de posse de uma arma de fogo e anunciaram o assalto contra a vítima que estava no Bairro Santa Ana. Os menores atuaram com extrema violência contra a vítima, agredindo-a fisicamente e subtraindo seu celular.


De posse das características dos suspeitos, os Investigadores iniciaram várias diligências no sentido de identificar e prender os autores do Roubo, sendo que rapidamente conseguiram apreender os adolescentes D.A.S  de  17 anos e V.S.B também de 17 anos, os quais foram reconhecidos pela vítima.

Os Policiais também estavam investigando a tentativa de assalto à Distribuidora de Bebidas do Marquinhos no Setor Xavantina ocorrido no dia 12/03, logrando êxito em elucidar tal crime, o qual fora cometido pelos menores V.S.B 17 anos e A.F.C.R de apenas 15 anos.

Vale ressaltar que os adolescentes, reiteradas vezes cometem tais crimes devido a impunidade, lembrando que o adolescente D.A.S é o mesmo que realizou o assalto ao Mix Araguaia na Semana passada, vindo a cometer novamente o mesmo delito dois dias após sua soltura.

Diante da situação, o primeiro suspeito foi encaminhado ao presídio Major Zuzi em Água Boa e os adolescentes infratores foram apresentados à Autoridade Policial que prontamente ratificou a apreensão, determinando a competente lavratura do Auto de Apreensão em Flagrante de Ato Infracional, sendo que os mesmos ficarão à disposição do Juiz da Infância e Juventude aguardando local para internação e caso não consiga, o que tem acontecido na prática, serão novamente liberados após cinco dias apreendidos.