Confresa cresce os números de construções civis, mas perde repasses do governo

O senso demográfico de Confresa está desatualizado, a última pesquisa feita pelo IBGE trata-se de 2010.

25/10/2017 - 01:44 hs
Foto: Agência da Notícia

Apesar da crise econômica e política que passa o país, pesquisa realizada na cidade de Confresa aponta um crescimento de até 20% nas construções nos últimos 3 meses.

O senso demográfico de Confresa está desatualizado, a última pesquisa feita pelo IBGE trata-se de 2010 a sete anos não se faz nenhuma pesquisa que possa indicar o que está acontecendo em Confresa, em 2010 o IBGE fez somente uma estimativa para 2017 que é de 29.471 habitantes, número este que pelo crescimento acelerado de Confresa ficou muito além da realidade, hoje a estimativa feita pela rede de ensino municipal e estadual e órgãos públicos locais é de mais de 35 mil habitantes.

Pesquisa feita pela reportagem em lojas de materiais de construção e outros locais, indica que a construção civil cresceu só nos últimos 3 meses mais de 20%, uma indicação que Confresa continua em ritmo de crescimento, outro fator é o aluguel em Confresa é muito difícil e valorizado, quando acha uma casa para alugar o preço é alto, “exemplo” uma casa de três quartos com suíte em Porto Alegre do Norte cidade mais próxima é de 600,00 reais em Confresa fica em torno de 1.100,00 reais, outro indicativo de crescimento a demanda valoriza o aluguel.

A prefeitura local perdeu muitos repasses, em vista que o indicador do repasse do Governo Federal aos municípios é feito as cidades pelo número de habitantes, o critérios para o cálculo dos coeficientes de participação dos municípios estão disponibilizados na Lei n.º 5.172/66, Código Tributário Nacional e no Decreto Lei n.º 1.881/81, cabendo ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, a divulgação das estatísticas dos municípios, que serão a base para os coeficientes para repasse dos impostos aos municípios.

O Prefeito pode fazer algo para melhorar a arrecadação? Ter um bom cadastro municipal ajuda muito, desde a fase de cobranças, até a fase de execução fiscal.

Por Wellington Peres | Agência da Notícia