Operação integrada em Vila Rica desarticula organização criminosa que atuava na região Araguaia

As investigações deram início após um roubo de armas e munições em uma Casa de Caça e Pesca ocorrido na cidade de Canarana.

19/10/2017 - 14:54 hs
Foto: Reprodução

Sete pessoas envolvidas com crimes de tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo e munições foram presas nesta quarta-feira, 18 de outubro, em Vila Rica, durante operação integrada das Polícias Civil e Militar, denominada "Operação Peixão".

As prisões e apreensões aconteceram durante cumprimento de mandados de prisões temporárias, decretados pela Comarca de Canarana-MT, com base em investigações conjuntas das equipes das Delegacias de Polícia de Vila Rica e de Canarana.

As investigações deram início após um roubo de armas e munições em uma Casa de Caça e Pesca ocorrido na cidade de Canarana, no dia 20 de setembro de 2017. A partir de então, em atuação conjunta das duas Delegacias, foram identificados os suspeitos da prática criminosa, tendo sido expedidos os mandados de prisão temporária.

Em diligências em Vila Rica, além do cumprimento dos mandados de prisões temporárias, foram encontradas com os suspeitos, três armas de fogo, centenas de munições de vários calibres, três veículos, uma porção de cocaína e uma balança de precisão utilizada para a pesagem de drogas.

Os suspeitos N.S.M., 21 anos, J.P.T.M., 29 anos, D.C.C., 25 anos, M.O.M., 34 anos, tiveram os mandados de prisões cumpridos e foram autuados em flagrante delito pelos crimes de associação criminosa, tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de munições. Duas mulheres, as suspeitas J.R.S., 20 anos e E.F.S., 29 anos, foram presas pelo crime de associação criminosa. Durante a operação ainda foi cumprido o mandado de prisão temporária de L.B., 34 anos.

A "Operação Peixão" coordenada pelo Delegado de Polícia Gutemberg de Lucena, contou com a participação de mais de nove equipes, sendo 23 policiais da Delegacia de Vila Rica, GARRA (Grupo Armado de Resposta Rápida da PJC), Delegacia de Confresa, Delegacia de Porto Alegre do Norte, Núcleo de Inteligência Operacional (NIO), Núcleo Especializado de Investigações Criminais (NEIC) da Delegacia Regional Confresa e apoio do grupamento Força Tática do Comando Regional 10 da Polícia Militar.

O Delegado Gutemberg de Lucena falou sobre a atuação na região dos criminosos presos na operação e destacou o sucesso da ação conjunta das Polícias Civil e Militar. "A atuação dessa associação criminosa em nossa região desencadeou uma série de crimes, dentre roubos de gado e a empresas de transporte, tráfico de drogas, dentre outras atividades ilícitas e mais uma vez as forças policiais atuaram conjuntamente minando a atuação do grupo criminoso e prevenindo inclusive condutas mais graves e violentas, sobretudo considerando o grande arsenal de armas e munições que o bando havia subtraído” disse Gutemberg.

O delegado ainda destacou a importância de o grupo permanecer preso devido a periculosidade dos criminosos. “É um resultado positivo para a normalidade social e esperamos que esse grupo seja mantido encarcerado durante a instrução processual em juízo, especialmente pela periculosidade de seus integrantes", concluiu.

FONTE: Eldorado FM